Não existe vida após a morte, tudo é acaso – Stephen Hawking |

Stephen Hawking falou ao Guardian Newspaper compartilhando suas opiniões sobre a morte e a vida após a morte. Ele não mediu suas palavras, dizendo que não há céu e que quem acredita de forma diferente está 'apenas com medo da morte'.

Hawking, o mundialmente famoso cientista e professor de 69 anos, teve que lidar com a doença do neurônio motor por quase 50 anos. Ele disse que sua doença lhe deu muito tempo para refletir sobre a vida e a vida após a morte.

Ele diz que tenho vivido com a perspectiva de uma morte prematura nos últimos 49 anos. Não tenho medo da morte, mas não tenho pressa de morrer. Tenho tanta coisa que quero fazer primeiro. Considero o cérebro como um computador que parará de funcionar quando seus componentes falharem, acrescentou. Não há paraíso ou vida após a morte para computadores quebrados; isso é um conto de fadas para pessoas com medo do escuro.



Hawking fez esses comentários, que certamente irritarão muitas pessoas em uma entrevista realizada antes da reunião Zeitgeist do Google em Londres, onde Hawking abordará a questão abrangente Por que estamos aqui?. Hawking acredita que a vida é um evento aleatório, uma visão que contradiz a teoria de Sir Isaac Newton de que a existência é obra de um ser todo-poderoso. Ele diz que a ciência prevê que muitos tipos diferentes de universo serão criados espontaneamente do nada. É uma questão de sorte em que estamos.

Hawking esteve no meio de muitas discussões com grupos religiosos. Seu livro em 2010 chamado O Grande Projeto causou uma enorme reação com as autoridades religiosas. No livro, ele disse que não há necessidade da existência de um Deus ou de um Deus para explicar a criação do universo.

Ele acrescentou A questão é: a maneira como o universo começou foi escolhida por Deus por razões que não podemos entender, ou foi determinada por uma lei da ciência? Eu acredito no segundo. Se quiser, você pode chamar as leis da ciência de “Deus”, mas não seria um Deus pessoal que você poderia conhecer e fazer perguntas.

Deus ou não Deus, quão importante é o assunto para você?