Intel lançará o Xeon E5 v4 Broadwell-EP de 22 núcleos no final de 2015 |

A Intel reafirmou nesta semana os planos de lançar a próxima geração de suas unidades de processamento central multi-core Xeon E5 v4 com o codinome Broadwell-EP, que havia rumores de que seriam canceladas no início deste ano. Os novos chips surgirão ainda este ano, aumentarão a contagem de núcleos, a largura de banda da memória e também apresentarão melhorias no nível de microarquitetura.

Os novos chips Xeon E5 v4 estão configurados para apresentar até 22 núcleos e as novas unidades de processamento central Xeon E7 v4 devem ter até 24 núcleos, de acordo com informações não oficiais. Os microprocessadores Broadwell para servidores são projetados para serem compatíveis com as plataformas Grantley e Brickland existentes e não devem trazer muitas inovações, exceto suporte para instruções TSX, alguns recursos personalizados para clientes selecionados, memória DDR4 a 2400MHz de clock bem como algumas outras melhorias. Graças à tecnologia de processo de 14 nm e maior contagem de núcleos, os chips Xeon Broadwell podem aumentar o desempenho e/ou reduzir o consumo de energia.



Um representante da Intel disse ComputerBase.de que os chips Xeon E5 v4 Broadwell-EP chegarão ao mercado no final deste ano e serão as primeiras unidades de processamento central multi-core da empresa feitas com tecnologia de processo de 14nm.

A Intel tradicionalmente lança processadores Xeon de classe de servidor consideravelmente mais tarde que os chips clientes baseados na mesma microarquitetura. Isso acontece porque antes de lançar novos processadores comercialmente, a Intel e os fabricantes de servidores precisam garantir que as novas unidades centrais de processamento funcionem bem em diferentes configurações, o que exige muitos testes e avaliações. De acordo com o plano, a Intel pretende atualizar suas plataformas de servidor Grantley e Brickland com os microprocessadores Xeon E5 v4 Broadwell-EP e Xeon E7 v4 Broadwell-EX no final de 2015 e às vezes em 2016, respectivamente.

Ao que parece, o Broadwell-EP da Intel não foi cancelado, afinal. Apesar dos atrasos, a empresa quer levar o chip ao mercado.