Análise do Tablet HTC Google Nexus 9 |- Parte 4

1. Introdução2. Embalagem e Pacote3. Projeto4. Exibir5. Software6. Desempenho7. Câmera8. Bateria9. Considerações finais10. Ver todas as páginas


O Nexus 9 é provavelmente o primeiro grande dispositivo Android a ter uma proporção de 4:3 – a mesma encontrada em todos os tablets da Apple.

Isso significa que a HTC evitou o painel FHD widescreen comum para o Nexus, optando por uma tela QXGA - 2048 * 1536. Na tela de 8,9 polegadas, isso nos dá uma densidade de pixels de 281 PPI. Em um telefone, isso pode ser um pouco baixo demais, em um tablet é mais do que suficiente - pois normalmente você seguraria um tablet mais longe do que um telefone.




Em outras áreas, o brilho é satisfatório, mas a maioria dos problemas surge da tela refletiva. Algo como um protetor de tela fosco pode ajudar aqui, pois é muito difícil de usar no exterior.

Os ângulos de visão são ótimos, graças ao painel IPS incluído pela HTC. Não há distorção ao inclinar a tela e o texto permanece claro. Compartilhar a tela enquanto assiste a um programa de TV, por exemplo, não apresentaria problemas para o Nexus 9.


A reprodução de cores é boa, mas não excepcional. Cores mais profundas tendem a parecer um pouco 'desbotadas', então talvez o Nexus se beneficie de uma taxa de contraste aprimorada. Não é horrível, mas não é tão bom quanto esperávamos de um painel IPS em um dispositivo de £ 300.