AMD lança CPUs 'Threadripper' 16C/32T e 'EPYC' 32C |

Ontem à noite, a AMD realizou sua reunião do Dia do Analista Financeiro, tudo com o objetivo de delinear claramente seus roteiros de produtos e revelar o restante de seus planos de lançamento de 2017. Não apenas ouvimos sobre os futuros planos de GPU da AMD, mas a empresa também revelou suas próximas CPUs 'Threadripper' e 'EPYC'. O Threadripper fará parte da plataforma HEDT da AMD, oferecendo 16 núcleos e 32 threads, enquanto o 'EPYC' é um SoC de 32 núcleos destinado a enfrentar o mundo dos data centers.

Vamos começar com Threadripper. Este CPU 16C/32T será o carro-chefe da plataforma Zen HEDT da AMD. Essa nova plataforma incluirá memória expandida e largura de banda de E/S e enfrentará as próximas ofertas Skylake-X da Intel, que conhecemos há alguns dias. Não foram fornecidos muitos detalhes técnicos para o Threadripper, mas como o Ryzen 7 1800x visava enfrentar o Core i7 6900K, eu diria que essas CPUs HEDT enfrentarão os chips 'Extreme Edition' de ponta da Intel, como o 6950x.



Para obter mais informações sobre a próxima plataforma HEDT da AMD, recebemos algumas informações vazadas em março, passando pelo chipset X390.

Agora vamos falar sobre EPYC. Este é o grande concorrente do Xeon da AMD, que anteriormente conhecíamos como 'Nápoles'. A AMD começou a pré-visualizar este novo CPU em março, com o objetivo de se reafirmar nos mercados de datacenter e servidores de alto desempenho. Os primeiros servidores baseados em EPYC serão lançados em junho com suporte de OEMs e parceiros de canal.

De acordo com a AMD, o EPYC é bem-sucedido em sua “plataforma concorrente mais próxima”, oferecendo 45% mais núcleos, 60% mais capacidade de entrada/saída (E/S) e 122% mais largura de banda de memória. Aqui estão os principais recursos que a AMD listou para o EPYC:

  • Um design System-on-a-chip (SoC) de 32 núcleos altamente escalável, com suporte para dois threads de alto desempenho por núcleo.
  • Largura de banda de memória líder do setor, com 8 canais de memória por dispositivo EPYC3. Em um servidor de soquete duplo, suporte para até 32 DIMMs de DDR4 em 16 canais de memória, fornecendo até 4 terabytes de capacidade total de memória.
  • SoC completo com E/S de alta velocidade totalmente integrada que suporta 128 pistas de PCIe® 3, dispensando a necessidade de um conjunto de chips separado.
  • Estrutura de cache altamente otimizada para computação de alto desempenho e eficiência energética.
  • Interconexão coerente Infinity Fabric para duas CPUs EPYC em um sistema de soquete duplo.
  • Hardware de segurança dedicado.

Além disso, podemos esperar as ofertas Ryzen PRO da AMD no segundo semestre de 2017, com versões 'móveis' dessas CPUs chegando no primeiro semestre de 2018. Os processadores Ryzen 3 chegarão no terceiro trimestre e, finalmente, as APUs móveis Ryzen com Zen Núcleos de CPU e gráficos Vega estão a caminho. Estas são as APUs ‘Raven Ridge’ que vimos em vazamentos recentes.

O lançamento do Ryzen 7 foi realmente apenas o começo para a AMD, ainda há muito mais por vir nos mercados de desktops e datacenters de ponta, como vimos hoje. O que vocês acham da próxima onda de chips baseados em Zen da AMD?